sábado, 18 de abril de 2009

casa: beleza ou conforto?

eu acho que a casa, antes de ser bonita, ou moderna, deve ser confortável. deve servir pra abraçar e confortar as pessoas que moram nela. deve ser aquele lugar pra onde você sonha sempre em voltar, por mais gostoso que seja o seu hotel. deve ser o lugar onde seus amigos imediatamente pensam quando alguém fala "e se a gente fizesse um jantarzinho?"

detesto casa muito arrumadinha, com cara de vitrine de loja, em que você mal pode se sentar, em que não dá pra colocar o pé na mesinha pra assistir tv, em que não dá pra deitar no sofá pra ler. os móveis da casa tem de ser pra usar, pra gastar.

os pisos precisam ser práticos e agradáveis aos pés. os tapetes não podem ser ásperos e - importantíssimo - não podem escorregar. é uma delícia afundar os pés num tapete macio...

os tecidos dos sofás, almofadas, colchas, toalhas e mantas tem de ser agradáveis ao toque, macios, acariciantes, sensuais até.

o sofá é um ítem que merece atençao especial. ele deve ser macio, envolvente, deve ter a profundidade certa, a altura correta, a largura pensada para o tamanho da família que costuma se reunir na sala. é terrível sentar num sofá muito profundo, ou muito mole, ou muito duro, ou muito alto, ou muito curto...

a mesa de refeições precisa acomodar todo mundo, e abrigar a comida, os pratos, as eventuais flores. as cadeiras devem ser confortáveis, porque comer é um ato de prazer que não pode ser estragado por um espaldar incômodo, um assento cheio de calombos...

as coisas, sempre que possível, devem estar à mão. é gostoso ter por perto - meio que espalhados - livros, revistas, mantas, jogos, fotos. já reparou como a gente se esquece das coisas que ficam guardadas, engavetadas, embauzadas? é tão gostoso estender a mão e alcançar o livro...

os objetos que enfeitam a casa tem de estar ali não só como adorno, mas devem ter história, devem representar uma emoção, um momento da vida, de maneira que você, ao olhar pra ele, tenha uma lembrança.

e, por fim, a casa não pode estar sempre impecável, porque isso significaria que nela não há pessoas, que nela não há vida. um pouquinho de bagunça é imprescindível, coisas fora de lugar mostram que elas estão exatamente cumprindo o seu destino, que é o uso.

não sou decoradora, nem designer de interiores ou qualquer coisa semelhante, mas uso tudo isso que escrevi na hora de "decorar" minha casa.

já morei em 10 casas, e nenhuma delas foi chique, nenhuma foi "casa de revista", mas todas sempre foram gostosas, muito gostosas. e normalmente é isso que as pessoas falam quando me visitam, quando se esparramam nos meus sofás: que casa gostosa!

agora, se além de tudo isso a casa ainda for bonita, é o paraiso!!!!

8 comentários:

dollystar disse...

brava, é assim mesmo...o nosso ninho se não for aconchegante não é ninho...Penso como você em tudo, até nos objetos de adorno..Tem gente que se arrepia só em pensar em herdar alguma lembrança de pai, mãe, avós...tolinhas, isso é que dá essencia à vida! não fomos gerados em incubadeiras, temos origem, raizes e que delícia poder dizer, essa peça foi do casamento de minha avó, já deve ter mais de 120 anos!!!!
Odeio gente careta...se não tivessemos passado certamente não construiríamos nossa história; não existe hoje sem o ontem, impossível!
beijocas querida e curta muito sua rede...
Dolly

BRUXINHA disse...

Fátima, adorei ler seu texto sobre casa bonita , confortável, ler foi como se eu pudesse dizer sim , sim sim, é isso ai, vc etsá certa , quero dizer que concordo em tudinho hehhehhehe. Casa é pra gente usar, e sentir-se em casa , a vontade sem frescura . Baguncinha tb faz parte , detesto neurose de não pode isso e não aquilo. adorei, bjs

angela disse...

perfeito seu texto, concordo, a casa é para ser vivida, quando construi a minha aqui no inteior disse para o marido, que foi o engo da obra,quero entrar em todos os comodos todos os dias, senão não vale, adoro minha casa,ela tem vida, o piso tem cor que não mostra sujeira, tenho moveis herdados com muito passado, enfim cada canto um estoria. beijos!

angela disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sónia Alexandra disse...

Amiga eu também adoro tudo quanto seja confortável, gosto de coisas bonitas mas funcionais. jinhosss

Ziza disse...

Bonita e confortável é o que eu digo. Mas tem casa em que os moradores parecem atrapalhar a decoração, né?
Ah, que sem graça, não dá nem para esquecer o livro na mesa? Nem a manta no sofá? hehe.

Tuca Kors disse...

Concordo com todos os pontos, vírgulas e eventuais acentos do seu texto:)
Adorei, queria mesmo era postá-lo no meu blog...
Um beijo para você, que escreve deliciosamente bem!

Maria Lia disse...

Concordo com vc, olho as revistas de decoração e penso: Puxa, nenhuma das propostas tem a ver com a minha casa, com os meus móveis, com os objetos adquiridos ao longo de 33 anos de casamento. Precisaria me desfazer de muita coisa e não é o que eu quero. Então, o importante é tudo estar em ordem, agradável e que as pessoas se esquecem da hora quando estão conosco.